Resenha do livro "Bem mais Perto"


Brook é uma adolescente que está preste a iniciar o último ano do ensino médio, mesmo sendo uma garota inteligente ela vai de encontro ao modelo de ensino por achar ele incoerente para com o incentivo a melhoria dos alunos. E como não poderia deixar de acontecer ela ainda é obcecado por Scott Abrams, um lindo garoto que nem sabe da sua existência. No dia do piquenique de final de turma Brook descobre que seu amor platônico irá para NY e ela vai atrás dele, aceitando morar com o pai que não fala a seis anos. Dessas mudanças a vida vai mostrar a ela quantas surpresas estão reservadas.

A protagonista é fora de série, não por que ela seja louca (e até pode ser, quem é que vai para NY por um garoto???!), mas sim por ser tão auto-crítica, quando alguma coisa não dá certo ela tem sempre um “é clara” na mente, como se fosse culpada de tudo. Sendo uma pessoa sensível tem partes no livro em que ela me fez ficar com essa cara *-*, como é o caso da caixa de desejos e do seu olhar todo especial para descobrir lugares incríveis.
O livro transcorre todo da relação entre ela e sua perseguição pelo Scott, mas entre esse surto de detetive misturado com amor platônico, ela vai descobrir que nem tudo se resume a ele e que seu QI extremamente alto, e invejado por muitos, foi desperdiçado enquanto ela se rebelava contra o ensino, tratando também nesse livro da deficiência na educação e de como alunos super inteligentes, como a Brook, são privilegiados, enquanto que alunos como John (amigo dela que na verdade que ser mais que amigo), que tem disgrafia são tratados como um “zero a esquerda”.
A história ainda trás a questão da insegurança, da dificuldade em crescer e encarar as mudanças que todos temos que passar, porém não se preocupem que não é uma auto ajuda, são apenas os protagonista, que apesar de loucos, fizeram com que me identificassem com eles.
O livro não é longo, tem duzentas e trinta e seis páginas e apesar da superficialidade de algumas partes (como na relação pai e filha e na loucura de corre atrás de um cara), é uma história simples, simpática e que das peculiaridades consegui tirar muitas coisas importantes.   

2 comentários:

Bárbara Murat disse...

Olá (:
Estou a tanto tempo desatualizada, nem estava sabendo desse livro, hahaha. Mas enfim, não fiquei muito curiosa, mas sua resenha foi ótima!
Passa no meu blog depois?

Beijos.

Glaucea Vaccari disse...

Esse livro não me chama tanta atenção, mas como vc disse que a história é simples e simpática acho que é uma boa pedida para intercalar com outros livros e descontrair um pouco.
BJo