Entrevista com a escritora "Fabiane Ribeiro"

Oi!!!
Hoje posto por aqui a primeira entrevista do blog, feita com a autora dos livros "Xadrez e Corações Em Fase Terminal" Fabiane Ribeiro. Super fofa ela respondeu algumas questões para o blog e vocês poderão conhecer mais sobre ela e seus livros. Confira:



011)     Fale um pouco sobre quem é Fabiane Ribeiro.
Eu diria que sou alguém que acredita, acima de tudo, que cada um tem um caminho a trilhar, que o fará contribuir de alguma forma com o mundo, então, resumindo, tento passar algo de bom através de histórias e personagens. Sou médica veterinária e escritora, apaixonada pelos animais e pelas palavras.

022)    Quando você decidiu começar a colocar suas ideias no papel?
Eu sempre amei ler e escrever, mas confesso que nunca sonhei em ser escritora. Eu estava no quarto ano de faculdade de Medicina Veterinária, quando fiquei doente e parei os estudos por um tempinho. Nessa época, em meio a momentos difíceis, escrevi dois livros. Um deles é o romance “Xadrez”, minha primeira obra publicada. Desde então, a literatura passou a fazer parte da minha vida e dos meus sonhos.

033)     Fale um pouco sobre suas obras.
 “Xadrez” é a história de uma garota de oito anos que vive na Inglaterra do pós-guerra. Ela é separada dos pais e passa a viver uma nova e dura realidade, com um novo casal. Entretanto, o último presente que ela ganha do pai é um jogo de xadrez. Em sua nova vida, ela passa por momentos muitos difíceis, mas devido à sua fé inabalável, pessoas especiais cruzam seu caminho para ajudá-la. Uma dessas pessoas é Pepeu, que passa a ser seu companheiro para as partidas de xadrez, salvando-a da solidão. E devido à ligação que o jogo representa entre ela e os amados pais, que estão distantes, ela passa a sonhar com um Reino Xadrez, no qual é livre, e onde faz amizade com as peças do jogo, que também a ajudam nas dificuldades de sua nova vida.
Meu segundo livro é “Corações em Fase Terminal”. Ele conta a história de Cátia, uma dependente química que, após quase acabar com a própria vida, acorda em uma nova realidade, com o coração preso e manchado em uma caixa, e uma imagem real de si própria presa a um espelho repugnante. Sua missão passa a ser cuidar de seu coração, assim como todos naquele estranho lugar. E no caminho ela encontra lições sobre: família, amizade, amor (sim, tem romance!), separações, escolhas, e descobre que as respostas para sua cura estão e sempre estiveram em seu interior.

04)     Quais foram suas inspirações para escrever seus livros?
A inspiração é sempre a vida! A minha inspiração vem de tudo ao meu redor, tudo o que já vivi, e tudo o que estava vivendo no momento em que escrevi o livro. Geralmente não há um fator específico que me inspire ou que traga a ideia para um livro, tudo vai surgindo aos poucos...

055)     Qual o seu tipo de leitura é sua favorita?
Eu leio de tudo, mas confesso que gosto muito de romances e dramas, geralmente porque eles exploram as relações e a psicologia dos personagens, então tramas assim me atraem mais. E também adoro suspense/literatura policial.

066)     Quanto tempo demorou para você escrever seus livros e como foi esse processo?
Xadrez foi o livro que mais demorei a escrever. Além de ele ser mais longo, ele é também mais detalhado e denso. Eu tenho alguns livros escritos, mas falando especificamente dos dois publicados, o Xadrez levei 7 meses para concluir (ele 384 páginas), e o Corações em Fase Terminal foi um desafio que lancei a mim mesma, de escrever um livro em uma semana! (ele tem 117 páginas).
Quanto ao processo de escrita, geralmente funciona da seguinte forma comigo: Eu apenas começo a escrever um livro quando já tenho o esboço de toda a história e, principalmente, o final definido. Só consigo começar, quando sei exatamente a que lugar pretendo chegar. Mas, claro, durante o processo de escrita muitas novas ideias surgem e, com isso, costumo fazer algumas pausas para repensar a história como um todo.

077)     Como você explicaria a situação dos escritores nacionais para publicar suas obras?
É difícil, sem dúvidas. Porém, como tudo na vida, creio que depende da força de vontade e da luta pessoal de cada um. É um processo árduo, mas vale a pena, assim como qualquer jornada em busca de um sonho e de uma profissão. As dificuldades são inúmeras, e as portas abertas, poucas – vejo dessa forma a situação como um todo; mas também sei que as oportunidades surgem na hora certa e que devemos saber aproveitá-las e transformá-las em algo concreto.

088)     Como aconteceu essa mudança de editora para a segunda edição do livro Xadrez?
Foi tudo uma loucura (no melhor sentido possível) e mal acreditei quando recebi o e-mail da Universo dos Livros para a reedição de “Xadrez” (ele será relançado no segundo semestre de 2012 com novo visual e novo título). A editora Multifoco foi a primeira a abrir as portas para meu trabalho e sou muito grata a eles, mas agora estou extremamente ansiosa pela nova edição do livro, em uma editora que admiro muito e que está me dando uma grande oportunidade (aquele papo das “portas abertas” da questão anterior).

099)     O que podemos esperar do seu próximo e-book “A gente ama, a gente sonha”?
Eu ainda estou finalizando a narrativa e trabalhando na sinopse, mas vou transcrever a seguir alguns trechos que possivelmente estarão no release do livro, que divulgarei nas próximas semanas: Uma narrativa futurista, em que a população vê-se cercada de poluição, máquinas e redomas. Religião é algo extinto, assim como os sentimentos; árvores frondosas e diversas espécies da fauna são encontradas apenas nos museus naturais. E o que dizer dos sonhos? São controlados por máquinas, assim como tudo mais na sociedade. Nesse cenário, Vanessa, ou melhor, Nenê, encontra uma carta esperançosa de alguém que previa a destruição do seu mundo, mas que acreditava na cura do mesmo. Uma carta escrita há muitos séculos... No ano de 2012. A carta convida-a a repensar suas atitudes e as de seus semelhantes, ao mesmo tempo em que a leva a conhecer um novo mundo: Nenê, pela primeira vez, sonha sem programar a Máquina de Sonhos e acaba conhecendo um rapaz misterioso. Sem saber seu nome, ou sem ver sua face, Vanessa sabe que o ama e que deve fazer de tudo para encontrá-lo na vida real e, assim, resgatar valores perdidos pela humanidade.

1010)     Você gostaria de deixar alguma mensagem para os leitores do blog?
Agradeço a oportunidade e o espaço para divulgar meu trabalho no blog. E quero dizer para todos os leitores: vivam seus sonhos e não deixem nunca de acreditar que a vida nos reserva boas surpresas!
E, citando meu próprio livro, “Xadrez”: Não há idade para sonhar e, muito menos, para buscar sonhos antigos. Os sonhos nunca morrem”. (pág. 368)

 Mais uma vez agradeço a Fabiane por se disponibilizar a fazer essa entrevista, sou muito grata pelo carinho e por sua parceria! Beijos.

www.fabianeribeiro.com.br
www.reinoxadrez.blogspot.com
@fabiribeirovet

5 comentários:

Renata Leite disse...

Acho muito legal essas entrevista, fazem agente ficar por dentro da vida do autor :)
Indiquei você pra um meme lá no blog! Vai dar uma olhada! :)
Beijos :)

http://diariodeuma-leitora.blogspot.com/

Pollyanna disse...

Olá!
Primeira visita aqui. Seguindo!
Parabéns pelo blog. Gostei muito!
Xadrez é um livro que quero muito ler! Gostei da entrevista. Beijos

Venha me ajudar, comentando no post. E você ainda pode ganhar: Um marcador e 1 caderneta personalizada do livro O Voo da Estirpe. Venha comentar! Te espero. *-*
http://pollymomentos.blogspot.com/2012/03/novidade-e-divulgacao-o-voo-da-estirpe.html

נลиลเиล disse...

A Fabiane é um amor de pessoa, eu li o Corações, e quero ler logo Xadrez, mas quem quiser eu estou fazendo um sorteio de 2 e-books do Corações em Fase Terminal.

http://ninabarroso.blogspot.com/2012/03/promocao-coracoes-em-fase-terminal.html

Confira!!!

Bárbara Murat disse...

Gosto de entrevistas, como disseram, a gente fica sabendo mais sobre os autores :)
Gostei dessa entrevista, alias.

Beijos.

Dryh Meira disse...

Adorei a entrevista!!!!
Gosto bastante da Fabiane e de seus livros..Apesar de ainda não ter lido nenhum deles...