Resenha do Livro "Nascida à Meia-Noite"

Sabe aquele livro que você não consegui definir se gostou ou não, mas quer continuar acompanhando a série?! Nascida à Meia-Noite é um desses livros.

Kylie é uma garota de dezesseis anos que vive um verdadeiro drama em sua vida, seus pais estão se divorciando, faz tratamento terapêutico por ter terrores noturnos, terminou com seu namorado e sua melhor amiga, Sara, cada vez mais se afasta dela, um belo dia quando vai para uma festa na casa de um colega de escola acaba na delegacia e sua mãe aconselhada pela sua terapeuta resolve manda-la para o Acampamento Shadow Falls, que de inicio acha ser para adolescentes problemáticos, mas ao chegar lá, vai descobrir que seus conflitos só iram aumenta, pois seres sobrenaturais que ela não pensava existir estavam ali e talvez ela possa ser um deles, e ainda se torna mais difícil quando o coração fica dividido entre dois garotos, o adorável Derek e o misterioso Lucas, a quem ela conhece desde pequena e tem um pré-julgamento sobre ele (não muito bom).
O livro é narrado em terceira pessoa e a capa é liinda*-*. A história é legal, mas não gostei muita da personagem principal, ela é muito carente, chorona, às vezes dava vontade de dizer  menina para de chorar, coisa de guria que levou queda de bicicleta e sua negação constante da existência do mundo sobrenatural as vezes chega a ser um problema (sinceramente depois que visse um metamorfo se transforma em unicórnio eu não duvidaria mais de nada kkkk). Algumas coisas que gostei na história foi, as suas amigas Della e Miranda que eu achei as Best mais Best do mundo, a primeira é uma vampira super irônica e engraçadinha e a segunda é uma bruxa que transformou um tarado em sapo e só sabe falar de meninos, a relação entre as três é realmente o que move a história, o mistério que pode levar ao fechamento do acampamento e o fantasma nada bonitinho que atormenta Kylie (se eu fosse ela tinha desmaiado toda vez que ele aparecia MORRO DE MEDO). Isso foi o que me fez ficar muito ligada na história, pois a procura por saber se Kylie era ou não sobrenatural, se ela fosse, descobrir o que ela era, o que aquele fantasma queria com ela e o que estava acontecendo com o acampamento me deixou motivada até o final. A relação entre ela e os pais é de conflito, mas me alegrei horrores com o amor dela e da mãe no final (não falo mais nada). Aconselho a leitura do livro por ser uma ficção não tão pesada, mas ao mesmo tempo instigante, adorei os personagens (tá eu falo que não gostei da Kylie, mas no final de tudo ela também me alegrou, ela é muito amiga), até aqueles meio safadinhos como o Perry (metamorfo que é louco por Miranda). Ahá! Não pense que eu vou esquecer dos ninos, pois não vou, Derek sempre esclareceu que queria algo mais do que amizade com nossa menina, mas ela o deixou apenas como amigo (pelo menos até certo ponto), já Lucas foi uma coisa instantânea de ódio a paixão, em um pulo, de fato não decidi com quem eu prefiro que ela fique só não quero que ela magoe nenhum dos dois, por que os adorei de mais para ler que esses meninos ficarão triste. Espero que tenham gostado, Beijos! 

2 comentários:

Renata Leite disse...

Oi Mejilla! :)
Já tinha visto o livro, mais não me lembro de ter visto resenhas dele! Essa sua resenha está muito boa, e esclareceu mais um pouco sobre o livro pra mim! Adorei e vale a pena ler!
Parabéns pela resenha!

Beijos, Renata :)

Roberta Del Carlo disse...

Nossa deve ser legal esse livro eu vou atras!
bjss

conheça o meu blog será Bem- vinda!
http://rob-umarosaazul.blogspot.com.br/